História da Confraria do Vinho Verde

Assim começa a história da Confraria do Vinho Verde

Em 1987, um grupo de viticultores decidiu criar uma confraria báquica para defesa do Vinho Verde. Constituiu-se em Comissão Instaladora e preparou o projecto de Estatutos da Confraria do Vinho Verde, que aprovou em Outubro de 1987.
Em 29 de Outubro de 1987, foi pedido o Certificado de Admissibilidade de Firma ou Denominação da Confraria do Vinho Verde, subscrito pelo Sr. Dr. António Maria Barbosa Vinagre, Sr. Albano Castro e Sr. Dr. Luís Filipe Bessa de Gusmão Rodrigues. Em 2 de Novembro de 1987. O Registo Nacional de Pessoas Colectivas emitiu o Certificado de Admissibilidade de Firma ou Denominação da Confraria do Vinho Verde. Em 26 de Fevereiro de 1988, no 2º Cartório Notorial do Porto realizou-se a escritura da Confraria do Vinho Verde.

O artigo 17 º dos Estatutos formaliza a Comissão Instaladora, constituída pelos 10 outorgantes da escritura, que estabeleceram as “ Usanças” e o regimento de Jóia e Quota, ratificados no I Capítulo, que se realizou em 17 de Junho de 1989.

A Cerimónia da primeira Entronização realizou-se em Guimarães, em 17 de Fevereiro de 1990, no Paço dos Duques de Bragança e, após a entronização, foi tirada a fotografia da praxe.

Fotografia da Praxe

Em 2012 a Confraria do Vinho Verde comemorou o seu XXV aniversário.
Em 27 de Outubro de 2012, realizou-se em Guimarães, Capital Europeia da Cultura, a XL Entronização, tendo-se repetido a foto da praxe no mesmo local da de 1990, na frente da estátua de D. Afonso Henriques, junto ao Palácio Ducal.

Fotografia da Praxe - 2012